Posts Tagged ‘praia’

h1

Na praia de Berna e Tatty (e da galera)

novembro 6, 2009

tem o Ezequiel!

nigeria6bx

“JC, 06/11/2009

Ezequiel está de volta às areias
E por falar em praia, esta é uma excelente notícia para os amantes da gastronomia à beira-mar. O nigeriano Ezequiel, depois de alguns meses de temporada em São Luís do Maranhão, está de volta à cidade que o acolheu quando pela primeira vez chegou ao Brasil. As areias de Boa Viagem/Pina voltam a ser os seus domínios. Ele circula com a simpatia de sempre e, tão imprescindível quanto, com um cardápio cuidadosamente elaborado. O carro-chefe é mesmo o mix feito com carne-de-sol e calabresa. Ele é o mote perfeito para os acompanhamentos: um purê de macaxeira encimado por alho dourado, farofa bem amarelinha, cebola refogada e (pode parecer decoração, mas faz a diferença na composição final) tomates frescos cortados em meia-lua. O melhor de tudo, considerando o tamanho da porção que serve com sobra três pessoas, é o precinho camarada: R$ 15. O carrinho de Ezequiel é opção tanto para beliscar ao lado de uma bela cerveja quando para almoçar ali mesmo, no cenário imbatível da melhor praia urbana do Brasil. Procurem por ele.”

Na versão impressa tem uma foto ÓTIMA dele, que, infelizmente, não tem na on line…

Bjs
Sandra

h1

Rabada Ligth!

setembro 24, 2008

Peguei uma bandejinha de rabo de boi coloquei num travessa de vidro, temperei ontem com praticamente os mesmos ingredientes do lombo de porco: • duas cabeças de alho pequenas e cortadas ao meio com casca, dechava e coloca o alho entre as peças do rabo; • uma cebola e meia cortada grosseiramente; • meio pimentão; • dois tomates com semente e pele; • salpiquei com gosto: • páprica picante; • Cominho com pimenta do reino; • e tomilho; por cime banhei com: • vinagre de arroz e um terço de uma garrafa de vinho chileno q tinha aqui em casa. Coloquei pra dormir na geladeira.

Hoje fiz o seguinte: • cortei e tirei a pelicula de uma linguiça portugueza; • esquentei bastante a panela de pressão com um fiozinho de azeite; • tirei a marinada da geladeira e fui arrumando os pedaços do rabo na panela bem quente, com a gordura do osso do rabo pra baixo dei uma selada com o intuito de dar firmeza aos pedaços, pra q a carne não solte do osso no cozimento, fiz dos dois lados; • depois coloquei a marinada e a linguiça e fechei a panela.

Depois de ferver, deixei por 20 minutos, desliguei e esperei baixar a fervura naturalmente.

Abri a panela, o cheiro tava uma delícia, mas tava com pouco sal e acho q fiz uma besteira, de duas uma, ou eu não tirava a película da linguiça ou só colocava ela na segunda fervura, pois acho q ela vai se desmanchar toda nessa segunda fervura.

Bom, mas vamo continuar. Coloquei um tablete de caldo de carne ligth, e uma pitada de sal, e mais meio litro de água, pois um dos intuitos dessa rabada é o caldinho, e como disse lá em cima, na primeira fervura só foi a água das verduras, o vinagre e o vinho. Daí ela tá no forno esperando os outros 20 minutos pra ficar no grau.

Minha intenção mais tarde é, depois q esfriar colocar na geladeira e retirar aquela camada de gordura q vai vir por cima.

Amanhã tô indo pra Maraca e por motivos q não preciso revelar aqui, a curtição vai ser mais na casa mesmo, com algumas incursões ao mar e ao bar de Jorge, mas rapidinho, então essa rabada vai render como um ponche indignado pra alguns goles de Cachaça (Serrote e Engenho Bahia), jogando um dominó ou gamão.

Depois comento como ficou…

Abraços, Berna

h1

Suco de Cajá e Água-de-Coco

março 28, 2008

Nesta nova fase light, que é quase uma constante na minha vida, embora o êxito nem sempre esteja presente, retomei, ontem à noite, uma receitinha de suco que estava perdida no meu disco rígido…  Teve uma época, depois de provar este suco na praia, que eu fiquei viciada!

A especialidade do vendedor lá da praia de piedade (que, aliás, o mar comeu!), conhecido por “Ele-Ela”, era de caipifrutas, todas deliciosas, sempre com frutas frescas e servida naqueles copões de 500ml! Mas, quando meu pai estava se recuperando de um avc, Ele-Ela preparava o tal suco de cajá com água-de-coco para ele… A água-de-coco entrava no lugar da vodca, e eu, para fazer companhia, também abdicava da água russa!

É muito fácil: coloca um bocado (uns 10 para um dos copões…) de cajá, bem maduros, e um tanto de água-de-coco e chacoalha bemmmmmm muito! Antes, para facilitar, eu faço uns cortes nos cajás ou amasso com as mãos, e jogo tudo no pote com tampa… seguido da água de coco e um pouco de gelo. Quando a força falta, dou uma rápida batida no liquidificador, mas, na verdade, não é o ideal,  pois inevitavelmente será necessário peneirar o suco e não dará para degustar e brincar com os cajás na boca, meio inteiros, meio despedaçados, como acontece quando se mistura num pote ou se amassa um pouco com um amassador, antes de tb chacoalhar.

É um dos meus sucos favoritos!!!!!!!!!!!

Bjs

Sandra 

h1

POLVO AO VINAGRETE DE LÚCIA

janeiro 9, 2008

igja-de-carneiros.jpg

(Foto do blog http://viajenaviagem.wordpress.com/, de Ricardo Freire). 

Rapaz, este blog tá devagar quase parando, hein?!?

Tá bom de 2008 começar por aqui!

Por isto, vou postar uma receita que foi o sucesso do sucesso na temporada de fim de ano lá na praia dos Carneiros. Na verdade, a seqüência de quitutes era de ver cores, plânctons e estrelas! Desde as mariscadas de Ricardo, Ditinh e Nanda, passando pela Carne de Sol de Jacinto, feita por Tati, até todo o resto feito por Lúcia e pelos demais que se aventuraram na “imensa” cozinha de Zu!

Que saudade!

A receita em questão – POLVO AO VINAGRETE – é de Lúcia, moradora do Sítio São Benedito, lá da beira-mar dos Carneiros, e que, neste final de ano, arrasou muito nacozinha! O POLVO AO VINAGRETE foi uma unanimidade! Não tentei fazer ainda, mas, pelo que Lúcia fala, não parece ser complicado… Será?! Ou será que tem que ser nascida e criada ali na beira do mar para se garantir como ela?!

Bem, ela me contou o seguinte:

Primeiro, tem que limpar o polvo. Para tanto, ela me explicou que abre o bicho e tira uns pontos pretos que ficam entre a cabeça e os tentáculos.

Depois, coloca ele INTEIRO no fogo, com uma cebola inteira e com água, quase cobrindo o danado, e deixa cozinhar por uns 40 minutos em fogo brando.

Em seguida, é só cortá-lo em cubinhos, pedacinhos pequenos como os de um molho vinagrete de churrasco, acrescentar o vinagrete em si (cebola, cebolinho, coentro, tomate, vinagre, azeite e sal) e priu, tá pronto o polvo ao vinagrete mais delicioso (o dela) do litoral tupiniquim!

Puro, com pão francês ou mesmo com vitarella (kkkk) é simplesmente “dos deuses”!

Quem testar primeiro, bloga aí o comentário! Beijos, Sandra

h1

Salada Picante de Mamão Verde com Carambola e Camarões

outubro 14, 2007

Tem uma salada que volta e 1/2 faço aqui em casa que é totalmente Porto. Salada de casa de praia. Praia com acento thai.

mamao.jpg

Passe um mamão verde num ralo grosso. Evite a casca e as sementes;

Corte alguns tomates cereja em gomos;

Fatie 1 carambola em estrelas !);

Junto tudo numa saladeira e reserve.

 

Passe o camarão rapidamente em um caldo de peixe fervendo. Eu costumo usar Hondashi. Retire o camarão com uma escumadeira e acrescente ao caldo umas 2 folhas de capim-limão amassadinhas. Eu já usei erva-cidreira e rolou bem.

Abaixe o fogo e raspe a casca de 1/2 limão sobre o caldo. Apague o fogo.

Junte o suco da metade do limão e um nada de shoyo. Deixe esfriar.

Coe este caldo sobre 1 pimenta dedo-de-moça – sem as sementes- bem picada e tempere com sal fino e azeite.

Use para regar a salada com o camarão por cima e desfolhe sobre tudo, bastante coentro fresco.

Eu tomo cachaça para preparar e cerveja gelada para acompanhar!

m.