Archive for the ‘Drinks’ Category

h1

As águas vão rolar

março 2, 2011

Garrafa cheia eu não quero ver sobrar
Eu passo mão na saca saca saca rolha
E bebo até me afogar
Deixa as águas rolar

No começo do verão, Valentina passou um email para as colegas com uma receita de um drink que ela tinha achado na internet, ficamos todas salivando… ou seria babando?

Bem, na primeira tentativa, não encontrei do sorbet de limão, que é o da receita original, mas apenas o de abacaxi, e o danado do drink já ficou bom demais. Agora, nesta sexta-feira de carnaval, espero que Baco, Momo e os demais desta galera me ajudem a achar o de limão e o drink especial  refrescante do verão role bonito na sua versão original.

A receita é a seguinte:

– 250 ml de Vodka (confesso que, na segunda rodada, 250ml podem virar quase meio litro…, tudo fica muito relativo)

– 500 ml de sorbet de limão,

– 5g de hortelã fresca (vai meiono olho também)

Coloca o sorvete, a vodca e as folhas de hortelã no liquidificador, mistura tudo, canudinhos nos copos e goela a dentro!

Bom carnaval para todos,

Sandra

h1

Gazpacho!

julho 22, 2010

Outro dia, recebi a missão de fazer um Gazpacho.

Salvo um defeito em meu gravador, não tinha tomado essa sopinha gelada de tomate antes; mesmo assim, mandei brasa e, seguindo duas receitas diferentes, uma de Olivier Anquier, e outra de Fernando Calchadora (o produtor do programa Sandra Cozinha Inteligente em Madrid, que passa no GNT PLUS), fiz o meu próprio Gazpacho. Não posso comparar com outros, mas acho que ficou bem legal esse que servimos em almoço rubro-negro de homenagem a um amigo querido.

Coloquei em um liquidifidor vários tomates bem vermelhinhos, eram uns seis ou sete de tamanho médio; uma cebola média; um pepino japonês inteiro e sem casca; algumas, (poucas) torradas de pão francês que estavam dando sopa em cima da geladeira (tem que ser pão dormido e achei que torrada era a mesma coisa); um pouco de vinagre de vinho branco; suco de meio limão siciliano; um pimentão vermelho médio; um dente de alho; uma talagada de azeite de oliva do bom e uns 750 ml de água já gelada; sal e pimenta do reino. Misturei tudo no liqui e depois passei na peneira.

Finalmente, piquei tomate, pimentão vermelho e pepino em cubinhos bem pequenininhos pra colocar no final e a gente mastigar enquanto bebe a sopinha. Deixei mais um tempo na geladeira porque só tem graça bem geladinha.

Embora feita sem qualquer pesquisa anterior, pois recebi a incubência já em cima da hora, na receita que Fernando mandou ele dava umas dicas interessantes: quanto mais pepino, mais pesada fica a bebida; como é tudo cru, é bom ter cuidado com o alho e com a cebola; e, ao invés de tirar as cascas dos tomates e dos pimentões, o que dá um trabalho danado e quase faz a gente desistir de executar a receita, dá pra passar tudo na peneira, sem culpa. No limite, se o tomate for muito ácido, vale usar o velho truque do açúcar pra eliminar a acidez.

Receita fácil, refrescante e, sobretudo, light!

Tati

h1

UÍSQUE SOUR

janeiro 19, 2010

No Jornal do Commercio do último domingo, na Revista JC, saiu uma matéria com as receitas de alguns drinks do RAVAL (Rua do Cupim, 166, Recife), entre eles, o badalado Uísque Sour de lá, que até eu, que não sou fã número um do malte, aprecio sem muita moderação.

A receita é a seguinte:

Uísque sour
Publicado em 17.01.2010

Ingredientes
50 ml de uísque do tipo Bourbon

15 ml de suco fresco de limão siciliano

25 ml de açúcar em calda

1/2 clara de ovo

4 gotas de angustura bitter (tempero aromático)

8 cubos de gelo

Preparo

Encha metade da coqueteleira com gelo, coloque a dose de bourbon, o suco do limão, a clara do ovo, a angustura, o açúcar e bata bem. Coe e sirva num copo de uísque previamente gelado cheio de gelo

Na matéria, ainda publicaram receitas de Mojitos, Wattermelow Martini, Dry Martini, Amareto Martini etc.
A de Wattermelow, que pode ser uma ótima para o verão é assim:

Wattermelow Martini
Publicado em 17.01.2010

Variação do Martini, por Guga Eckhardt, do Raval

Ingredientes

50 ml de vodca

10 ml de vermute

10 ml de açúcar em calda

Uma fatia de melancia

6 pedras de gelo

Preparo

Faça o mesmo procedimento inicial com vermute e gelo e despreze a mistura (procedimento inicial: pegue a coqueteleira, acrescente o gelo e o vermute. Mexa 17 vezes para um lado e 17 para o outro. Coe e jogue o vermute todo fora e, nesse gelo vermutado, coloque o gim. Mexa novamente. Coe o líquido, para evitar qualquer resquício de gelo, e sirva em copo de martini gelado). Depois, coloque pedaços de melancia dentro, o açúcar em calda e a vodca. Mexa a coqueteleira e coe ao servir

Beijos,
Sandra

h1

Caipiroska de Maracujá com Manjericão

janeiro 9, 2009

Comentário transformado em post pelo Nacozinha.maracuja

 

A receita da caipiroska de maracujá com manjericão é super simples.

Basta amassar suavemente a polpa de maracujá, o acúcar e as folhas de manjericão.

Em seguida, acrescentar o gelo e a vodka e bater tudo muito bem em uma coqueteleira, para que todos os ingredientes se misturem.

E, voilá!! agora é só servir em um copo short drink e aproveitar.

Janaína

h1

Suco de Cajá e Água-de-Coco

março 28, 2008

Nesta nova fase light, que é quase uma constante na minha vida, embora o êxito nem sempre esteja presente, retomei, ontem à noite, uma receitinha de suco que estava perdida no meu disco rígido…  Teve uma época, depois de provar este suco na praia, que eu fiquei viciada!

A especialidade do vendedor lá da praia de piedade (que, aliás, o mar comeu!), conhecido por “Ele-Ela”, era de caipifrutas, todas deliciosas, sempre com frutas frescas e servida naqueles copões de 500ml! Mas, quando meu pai estava se recuperando de um avc, Ele-Ela preparava o tal suco de cajá com água-de-coco para ele… A água-de-coco entrava no lugar da vodca, e eu, para fazer companhia, também abdicava da água russa!

É muito fácil: coloca um bocado (uns 10 para um dos copões…) de cajá, bem maduros, e um tanto de água-de-coco e chacoalha bemmmmmm muito! Antes, para facilitar, eu faço uns cortes nos cajás ou amasso com as mãos, e jogo tudo no pote com tampa… seguido da água de coco e um pouco de gelo. Quando a força falta, dou uma rápida batida no liquidificador, mas, na verdade, não é o ideal,  pois inevitavelmente será necessário peneirar o suco e não dará para degustar e brincar com os cajás na boca, meio inteiros, meio despedaçados, como acontece quando se mistura num pote ou se amassa um pouco com um amassador, antes de tb chacoalhar.

É um dos meus sucos favoritos!!!!!!!!!!!

Bjs

Sandra