h1

O molho do (meu) verão

setembro 8, 2011

Já chegou o verão e, lá em casa, vai bombar o molho de iogurte com pepino e gengibre da amada Tina, uma carioca/cearense/pernambucana arretada!

Recentemente, numa breve estada na cidade maravilhosa, não deu pra ninguém, pra patanisca do Pavão, pro bolinho de camarão do Bracarense ou pra empada do Belmonte, nem mesmo pro cabrito do Antiquarius, pois, do pé sujo ao refinado, quem reinou e marcou foi o molho de Tina, leve e refrescante e que combina com muita coisa, inclusive com o sanduíche de filé na madrugada carioca na Visconde de Pirajá, 487, 10 andar!

Lá no Rio, além do filé assaltado da geladeira, comi o molho com uns camarões deliciosos preparados também por Tina, refogados no vinho branco, um luxo! Aliás, preciso desta receita de camarão também!

Já de volta ao meu Recife, engrenando no verão e na dieta, eu e Tati compramos, especialmente para poder preparar e comer do molho, uns camarões grandões no Mercado de Boa Viagem e, como estou tentando passar fome, cortamos também umas cenouras em forma de palito, tipo courvet de restaurante de clube. Aliás, manter um pote cheio desses palitos de cenoura crua com água na geladeira é uma ótima ideia;  é, acabaram as madrugadas do filé…. agora é só cenoura!

Bem, o molho é super prático, dá para fazer, deixar na geladeira e, no passar da semana, incrementar a salada de cada dia, o peixe, o sanduba, a CENOURA e o que mais apetecer.

Os ingredientes do molho são os seguintes: 1 copo de iogurte natural desnatado (coloquei 1 e meio, para usar um pote que já estava aberto na geladeira); 1 cebola média ralada (acho melhor colocar meia); uma porção de gengibre fresco ralado (proporção de metade da cebola); 1 pepino japonês ralado; suco de 1 limão taiti pequeno; 2 colheres de sopa de azeite; 1 colher de sobremessa de mostarda c/ ervas; 1 colher de sopa de queijo parmesão ralado; 2 colheres de sopa creme de leite fresco (usei creme de leite light e sem ser fresco mesmo); 1/2 molho de cebolinha picada, com a parte branca; alho‑poró picado (coloquei um pedaço do talo do tamanho de um dedo indicador); 1 colher de sobremesa de açúcar (usei um pacotinhdo de adoçante em pó zerocal); 1 pitada de pimenta‑do‑reino moída na hora e sal a gosto.

Para preparar, rala a cebola, o gengibre e o pepino, tudo bem fininho e Tina diz para bater com a faca no gengibre de pois de ralado, que é para ele ficar bem miudinho. Daí, acrescenta o suco do limão, o iogurte, o azeite, a mostarda, o queijo, o creme de leite, a cebolinha e o alho‑poró picados, o açúcar, a pimenta e o sal, mistura bem e leva à geladeira.

Este slideshow necessita de JavaScript.

O molho deve ser servido geladinho e Tina recomenda comê-lo com frutos‑do‑mar, saladas verdes, legumes crus ou cozidos, cenoura, chuchu (!!!), enfim, de um tudo!  Tina ainda me disse que dá para mudar um pouco e acrescentar pedacinhos de morango (isto dará vontade de tomar espumante, já vi tudo!). Na verdade, hoje de manhã, quando estava ensinando o molho à querida Meri, que trabalha na minha casa, pensei em várias substituições que podem ser testadas, como o tirar o parmesão e colocar cottage ou então acrescentar umas folhinhas de hortelã.

Bem, tem muito verão pela frente, não faltará tempo para repetições e inovações.

Bom verão,

Sandra

One comment

  1. anotadíssimo! pensando com o que eu vou comer esse molho no almoço de amanhã.



Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: