Archive for abril \23\UTC 2010

h1

Canapés de cebola

abril 23, 2010


Esse canapé é um tira gosto clássico da feijoada do peru do dia 25 de dezembro na Casa de Dona Davina e Dr Alvaro. É uma delicia e muito fácil de fazer.
Quadradinhos de pão de forma sem casca (esses da foto são maiores, pois já comprei desse tamanho, o tamanho original é ¼ do pão)
Maionese
Cebola ralada (rale muito mais do que você acha que precisa, porque não rende nadinha)
Queijo ralado
Ai agente passa maionese em todos os canapés, depois coloca a cebola ralada em todos os canapés, e depois povilha com queijo parmesão em todos os canapés. Põe no forno e está pronto quando acebola estiver rosinha e o quejo estiver gratinhadinho.
É uma delicia!
Bj
Tatty

h1

Feijoada

abril 23, 2010

Nem vou me arriscar a passar uma recita de feijoada, pois estou longe de ser especialista no assunto, na verdade quero contar da minha primeira feijoada que aconteceu numa reunião familiar nesse ultimo 21 de abril.
Comprei feijão preto, um pacote de “ pertences para feijoada” meio kilo de uma charque de primeira e dois paios grandes, cozinhei o feijão com louro e alho, fervi duas vezes os salgados, refogei o paio com muito alho num panelão, coloquei os salgados e depois o feijão mais pra cozido, ai eu deixei cozinhar um pouco , fiz na noite anterior e no dia seguinte fervi mais um pouquinho. Acompanhei com arroz, farova e couve, todo mundo adorou.
Bj 
Tatty

h1

CROSTINI x BRUSCHETTE

abril 20, 2010

Para ajudar um amigo a receber uma tchurma em casa para comer Crostinis bolados por ele, mandei um email com um resumo de textos que havia lido no excelente livro ” Jamie Oliver na Itália”. A partir do email do anfitrião, começou uma polêmica sobre o que são Crostini, ou melhor, qual a diferença deles (ou será delas?) para Bruschettas, muita gente dizendo que eram a mesma coisa, que só diferenciavam no tamnho ou, até mesmo, no sotaque!
 

Do livro, tirei:
BRUSCHETTE
A bruschette é uma espécie de sanduíche aberto, de onde, provavelmente, se originou a ideia da torrada com queijo. Normalmente, é feita com pão sourdough, um pão de massa fermentada com levedura natural, de cor cinza-escura, com mais água que o habitual. O pão tem uma casca grossa e crocante e, por isso, retém mais umidade, podendo ser usado até uma semana depois de feito. Se não encontrar o sourdough, um bom pão tipo caseiro dará ótimos resultados.
O  pão fica melhor em fatias de 1 cm de espessura e torrado em uma grelha, ou mesmo em uma tostadeira de pão doméstica. Depois de tostar as fatias, é precifo esfregá-las levemente duas vezes com um dente de alho, em seguida regá-las com um bom azeite de oliva e povilhar sal e pimenta-do-reino. A cobertura pode ir da mais simples à mais luxuosa, de ervas picadas e um tomate esmagado com manjericão até vegetais marinados, belos queijos ou uma deliciosa carne de carangueijo desfiada. Enfim, o que você preferir. Só há uma regra a seguir: seja qual for a cobertura da bruschetta, ela tem de ser feita com ingredientes frescos, cozidos com cuidado. “Na página seguinte” estão as minhas coberturas favoritas. Cada uma delas cobrirá 4 a 6 fatias. (As preferidas de Jamie: beringela e hortelã; alcachofrinhas; vegetais assados diversos; tomate e manjericão. Fotos no primeiro arquivo).
 
CROSTINI
“Sempre pensei que crostini fosse uma bruschetta pequena, mas não é bem assim: os crostini são feitos com pão branco em vez do pão com fermento natural. Na Itália, eles simplesmente tostam uma fatia de ciabatta de 1 cm de espessura, esfregam-na com um dente de alho cortado, regam com um pouco de azeite de oliva e temperam com sal e pimenta-do-reino. Os crostini podem ser ótimos aperitivos com drinques, especialmente se você vai oferecer diferentes coberturas.
Receita básica
1 pão ciabatta cortado em fatias de 1cm de espessura
1 dente de ALHO grande, descascado e cortado ao meio
azeite de oliva extravirgem
Grelhe as fatias de ciabatta. Enquanto ainda estão quentes, esfregue-as devagar com lado cortado do dente de alho e borrife-as a seguir com um pouco do azeite de oliva. Finalize com a cobertura de sua preferência….
(As preferidas de Oliver: presunto cru, figo e hortelã; verduras; muçarela de búfala e pimenta vermelha; purê de ervilha e fava com pecorino; ervas misturadas; feijão branco amassado com alho; tomate e azeitona). (Fotos nos outros 2 arquivos).

Lembro que, a partir do livro, já fiz umas bruschettas junto com meu amigo Guto, lá na praia de Tabatinga…, usamos até algumas das coberturas sugeridas por Jamie Oliver, mas não lembro masi quais, lembro mesmo que esfregamos alho a valer nas torradas.

Bjs

Sandra