Archive for março \24\UTC 2009

h1

Sucaria

março 24, 2009

Galera,
Esta é uma dica massa, principalmente para os que moram pelas bandas de cá da zona norte, mas também para todos de todas as zonas e vizinhanças.
É a sucaria Veneta, na Galeria Jaqueira Park Center, que fica ali na esquina com a Rua do Futuro. Os sucos, como diz meu amigo Berna, são irados, e o ambiente é legal, ao ar livre, projeto by Aparício, mais conhecido como Alexandre, o Bahia.
Lá, tem também saladas e sandubas, tudo por um preço justo. Funciona até 22h, e, ontem, depois da jaqueira, eu e Daniela paramos por lá. Eu fui de uva com água de coco e ela, morango com hortelã.
Em breve, vai ter café também, segundo nos falou Borba, o dono.
Beijos
Sandra

 

ps. No DP, saiu esta notinha:

Gastrô // Veneta Sucaria aposta na qualidade

Aberta há menos de um mês, a casa apresenta um cardápio saudável, com uma boa variedade de sanduíches leves, saladas incrementadas, açaí na tigela e guaraná da Amazônia


A Veneta Sucaria, recém-inaugurada na Galeria Jaqueira Park Center, na Jaqueira (ao lado do Parque da Jaqueira e em frente ao Park Jato), capricha na qualidade dos produtos oferecidos, num ambiente bem cuidado. Aberta há menos de um mês, a lanchonete se preocupa em oferecer alternativas saudáveis de alimentação, como sucos, sanduíches especiais e frios, saladas incrementadas, açaí, guaraná da Amazônia, entre outros.

Os sucos, naturais e batidos na hora, são deliciosos, e divididos em categorias como Combinados e Terapêuticos. Nesta última, estão opções como o TPM, feito com mamão, maçã e gengibre, que traz propriedades calmantes. Custam R$ 3,80, cada. Outro diferencial são os Smoothies (R$ 7,50), preparados com três tipos de frutas batidas com iogurte natural e sorvete, acompanhados de bola de sorvete e calda de mel. O Smoothie Infantil ainda leva chocolate granulado e jujubas.

Entre os sanduíches, uma das pedidas é o Tom Zé (R$ 7), que leva peito de peru, ricota, alface, tomate e pimentão vermelho, recheando fatias de pão integral. Horário de funcionamento: segunda a sábado, das 7h às 22h.

h1

Macarrão com farofa

março 18, 2009

Quem gosta de macarrão com farofa (pergunta)

Hoje, eu comi um macarrão de ontem. Ele foi feito bem simples, somente com molho de tomate.

Na hora do jantar, não tive dúvida, esquentei,coloquei um pouco de azeite e acrescentei a farofa.

Ficou uma delícia, deu uma nova vida ao macarrão requentado, deixando ele crocantinho.

Por isso, resolvi fazer essa pergunta.

Beijos e abraços,

Bolo

h1

ovos à elvirinha

março 11, 2009

Tava mexendo nos arquivos de receitas no meu computador e acabei encontrando uma das receitas da finada confraria, que rolou nos idos de nem sei mais quando.

A receita é de Juli ou da família dela, algo assim, e fez o maior sucesso no jantar que ela e Guto fizeram, acho que até mais do que o jantar em si  (“quer purê???!!!”). (Sorte deles que Valentina não estava por lá!).

Eles serviram como entrada ou petisco, e foi bem inusitado! No mais, só não me perguntem quem é Elvirinha, pois não lembro de jeito nenhum!

Well, vamos, então, ao que interessa:

 

Ingredientes:


Ovos (conforme o nº. de pessoas)

Sal

Creme de Leite

Cebolinha picada

Molho de tomate

Queijo parmesão ralado



Modo de Preparar:

Unte bem, tigelinhas refratárias individuais, coloque em cada uma, um ovo, salpique sal e leve ao forno, quando a clara começar a querer endurecer, tire do forno e coloque por cima: creme de leite temperado com sal, cebolinha picada e molho de tomate. Salpique parmesão ralado e leve novamente ao forno para dourar.

Sirva imediatamente com torradinhas.

É isto!

Beijos

Sandra

h1

Risoto de Codorna

março 8, 2009

Aqui estou em pleno domingão de sol, escrevendo minha dissertação, mas, por enquanto a produção não tá muito boa. Resolvi pedir um almoço que vai salvar minha inspiração: PIZZA. Enquanto a pizza não chega, vou colocar a receita desse risoto que fiz na sexta a noite.

No final da tarde desta sexta-feira recebi uma ligação de Sandra, dizendo que ela e Tati tinham acabado de ser assaltadas e, que tinham levado o carro de Tati. Na mesma hora perguntei se tava tudo bem e onde elas estavam.  Fui encontrá-las na Padaria Engenho que fica na Av. 17 de agosto. Aparentemente, estavam tranquilas, mas, estavam as duas nervosas, Sandra um pouco mais do que Tati. Fomos na delegacia e prestamos queixa. Vale ressaltar que tive a impressão que o policial estava nos fazendo um favor e, que não era sua função.

Queixa prestada, fomos lá para casa e, rapidamente, Paula chegou por lá. Para relaxar um pouco, Sandra sugeriu assistirmos Lost, os primeiros capítulos da atual temporada. Foi mal pessoal, mas, não dava para negar.

A PIZZA CHEGOU!!!!!!!! Depois continuo. 

Terminei de comer a pizza e posso continuar escrevendo o post.

Além  de assistir Lost, resolvi preparar o nosso jantar, foi quando tive a ideia de preparar o risoto de codorna.

Sandra tinha comprado duas codornas para eu comer, quando ela estivesse em Galinhos, mas, até então eu não tinha preparado.

Peguei as duas codornas do congelador e coloquei no microondas para descongelar. Enquanto descongelava, piquei uma cebola roxa, meio pimentão vermelho e dois dentes de alho. Aproveitei e cortei mais uma cebola grande, a outra metade do pimentão e mais três dentes de alho em pedaços grandes e um pedaço de presunto de peru defumado em quadradinhos, para a preparação do caldo.

Quando as codornas descongelaram, temperei-as com pimentas do reino e  da jamaica moídas, sal grosso moído, a cebola, o pimentão e o alho picados, um pouco de vinho tinto e azeite e, por último coloquei um pouco de chili da turquia, presente da minha tia guida.

Deixei na geladeira pegando gosto, enquanto assistíamos o resumão das últimas temporadas e o primeiro capítulo de Lost. Por sinal, a série continua muito louca.

Quando terminou o primeiro capítulo, fui para a cozinha preparar o jantar.

Comecei pelo caldo, colocando uma chaleira de água para ferver. Numa panela funda, coloquei metade das cebolas para dourar com azeite, deixando até que  ficassem um pouco queimadas. Acrescentei o restante das cebolas, o pimentão, o presunto e o alho, e deixei no fogo até o fundo da panela ficar um pouco queimado. Neste momento, coloquei a água quente e um tablete de caldo de galinha. Deixei no fogo baixo.

Paralelo a isso tudo, coloquei uma frigideira no fogo para selar as codornas. Quando a panela tava bem quente, despejei as cordornas e mantive virando até ficarem douradas. Reservei os temperos das codornas para o risoto. Depois, coloquei as codornas no caldo para terminar de cozinhar.

Codornas prontas, tirei-as do caldo e comecei a preparação do risoto, refogando os temperos que tinha reservado no azeite. Sandra me ajudou nesse momento, colocando mais meia cebola picada para refogar, pois, tinha achado pouca cebola. Aproveitei para desfiar e reservar as codornas.

Depois, juntei as novas cebolas na panela do risoto, dei mais uma refogada, acrescentei duas xícaras e meia de arroz arbório, mantive refogando mais um pouco, e coloquei vinho tinto, misturei tudo até evaporar todo o vinho.

Comecei o processo de cozimento do arroz, colocando o caldo aos poucos, deixando secar e acrescentando mais caldo, sempre misturando. Nesta etapa, Fernando chegou e me ajudou mexendo um pouco.

Quando o arroz tava quase no ponto, coloquei a carne  e cozinhei até o arroz cozinhar totalmente, deixando-o al dente. Por último, coloquei queijo de coalho ralado para derreter, mais uma contribuição de Sandra, servindo o risoto logo em seguida.

 Comemos o risoto e fomos para o quarto para assistir os outros episódios de Lost. Fernando foi logo embora, pois, não gosta da série. Sandra e Tati dormiram rapidamente, restando eu e Paula acordados. Assistimos todos os capítulos que tinha, foram mais quatro e, dá para confirmar que Lost continua muito louco.

No sábado de manhã, recebemos um ligação, informando que tinham achado o carro. Fomos buscar e resolver a baixa na polícia. Mas, isso é história para o próximo post.

Beijos e abraços, 

Bolo

h1

Salada de pepino

março 5, 2009

Caros amigos blogueiros,

Ontem, aproveitando um pernil de carneiro delicioso que a minha mãe mandou para mim e também a atual tentativa, ainda meio inexitosa, de passar uma quaresma light, fiz uma salada que adoro, e costumo fazer sempre que preparo ovinos, mas que também é boa até sozinha. Como se diz por aí, é super refrescante e crocante!

Pode usar qualquer pepino, mas eu prefiro o japa, que tem menos sementes…

Para começar, descasco os pepinos, meio na grosseria, sempre deixando uns nacos verdes, sem tirar a casca totalmente, e corto em cubinhos. Coloco numa saladeira, junto com umas folhinhas de hortelã e, ontem, para inovar, joguei também alguns poucos cubos de queijo minas frescal. Outra vez, ao invés do queijo, coloquei  um pouquinho de nozes picadas, mas, normalmente, faço só com o pepino e a hortelã mesmo.

 

Na sequência, pego, dependendo da quantidade de pepino, um ou 2 potinhos de coalhada fresca. Ontem, usei 3 pepinos pequenos para 1 potinho de coalhada, daquelas que vende no supermercado. Neste ponto, aliás, recomendo a que não é adoçada;  existem sim 3 tipos: com açúcar, com adoçante e sem nada, que é a que uso.

Voltando ao molho, misturo 1 pote de coalhada com  meio de água mineral, tempero com sal e pimenta do reino moída na hora. Em seguida, num pilão, amasso 2 dentes de alho e várias folhas de hortelã, misturo na coalhada, e acrescento mais folhas de hortelã. O molho não fica verde, e sim branco, mas pode ser uma idéia amassar mais folhas e esverdear o molho, numa espécie de pesto light, só que de hortelã!

Sirvo já misturado com o molho…ou não, vareia! Uma dica final é fazer, já no prato, uma caminha com alface roxa, colocar a salada de pepino por cima e, no topo, o molho.

Bom apetite e saudações rubro-negras,

Sandra

h1

ARROZ COM GENGIBRE

março 2, 2009

From cabecademaracana

Agora em fevereiro, antes do carnaval, estive na casa de Duina, em João Pessoa. Por lá, depois de muitos vinhos e risadas, jantamos um bacalhau ótimo, que estava acompanhado por um arroz de gengibre divino.

Pedi a receita do arroz, pois acho que ele vai bem com muita coisa, e até mesmo puro, de tão bom que é! (Pena que pretendo passar um bom tempo sem comer arroz, ainda mais se for puro, coitada! Pois é, o ano começou hoje e junto com ele, as dietas!)

Bem, o arroz é super simples: (i) cozinha o arroz branco normalmente, da maneira que preferir; (ii) depois, refoga o arroz já pronto com cebola, alho e o gengibre ralado – não me petrgunte a quantidade, tem que ir testando e provando -, mas é para colocar primeiro a cebola, esperar a bicha ficar quase transparente, e então, acrescenta o arroz, o alho, e em seguida, o gengibre ralado.

Segundo Duina, é melhor usar gengibre novinho, pois o velho arde mais e deixa um ranso.

Beijos e feliz ano novo

Sandra