h1

ROLAS

novembro 27, 2008

cabraEsta receita quem me passou já foi Tati e sei que quem passou para ela foi uma amiga nossa em comum, Leopoldina. Desde que aprendi, já fiz várias vezes, tanto a original, como outras versões, com recheios e coberturas diferentes e, ainda, como nesta última vez, com quase todos os ingredientes diferentes!Basicamente, trata-se de uma pastinha, um patë, só que com uma apresentação diferente e, ao menos o da receita original de Leopoldina, mais leve! Sempre faz a maior fita, além do mais importante que é ser uma delícia.

A receita supostamente tida como a original de Léa, originalidade esta que só pode ser confirmada pela própria,  leva, na base, quejos cottage, ricota e cream cheese misturados. Eu não sei se há uma orientação de medidas exatas de cada um destes e só sei que eu vou meio que de olho e no tato, misturando até chegar numa consistência mais ou menos homogênea e cremosa, sem ser muitoooo pastosa, molenga. Recaptulando, amasso a ricota com um garfo, acrescento o cotagge e cream cheese e misturo (um processador facilitará), temperando, normalmente, com sal, pimenta moida na hora e um tantinho de azeite. 

Paralelamente a isto e até antes mesmo, já preparo os ingredientes do recheio e da cobertura e os deixo prontos para colocar na mistura dos queijos. Na receita original, o recheio é de damasco picado e a cobertura da é um mix de pimentas rosa, branca, preta e verde, ou só algumas destas.

Daí, com a mistura de queijos já pronta e o misanplace do recheio e cobertura ao lado, abro um papel filme numa base lisa, como a de um balcão, e coloco um tanto do queijo, num formato de uma rola média (daí o nome!), acresento o  damasco picado, cubro com o tantinho mais do queijo e salpico as pimentas por cima. Na verdade, até antes mesmo de colocar o queijo inicial no papel filme, ponho antes, no filme plástico, um pouco das pimentas, fazendo uma reta, e, depois, a primeira parte do queijo já por cima destas primeiras pimentas salpicadas. Por fim, depois das 2 porções de queijo e do recheio e da salpicada final e generosa das pimentas, enrolo o filme, fechando bem a rolinha, enrolando as pontas do filme como se faz com o embrulho de um bombom.

Feito isto, coloco na geladeira para endurecer um pouco, o que leva umas 2hs, retirando na hora de servir, que pode ser até no dia seguinte apenas, sem esquecer de desempacotar a rola do filme plástico antes de levá-la à mesa (normalmente, a do centro!).

Deu para entender?!

Uma segunda versão de recheio que já fiz, ainda usando a base básica dos queijos, foi com salaminho picado, ao invés do damasco. Neste caso, coloquei menos pimenta na cobertura, já que o salame já tem naturalmente um leve ardor. Noutra vez, o recheio era de pedaços de queijo gorgonzola…

Recentemente, mais precisamente no último sábado, rolou um jantar aqui em casa com alguns dos comensais-blogueiros do site, e, nas entradinhas, fiz uma novíssima versão da rola! Rola nova! O jantar foi ótimo e eu, com o passar dos dias, pretendo postar também as receitas do prato pricipal e da sobremesa.

Estávamos eu, tiago, berna, tatty, tati, paulinha, ceo e paula, esta última, saliente-se, na qualidade de acompanhante de ceo, já que nunca deu as caras, até onde eu saiba, aqui no blog! :):)

(Como helena não vinha) Eu lembrei de uma pasta de quejo de cabra com uvas que eu havia visto uma vez, e resolvi fazer as rolas com cream cheese e queijo de cabra (ao invés de ricota e cottage). No liquidificador, misturei um pedaço de mais ou menos 150g de queijo de cabra (cujo tipo eu não lembro mas era o único que encontrei para vender no mercado) com 2 colheres bem cheias de cream cheese, além de azeite, sal e pimenta do reino, e ainda acrescentei um tantinho de leite ao final, porque tava duro e difícil demais de largar do fundo do liquidificador ( e eu não tenho um processador… :(  )

Na seqüência, coloquei a mistura dos queijos no papel filme, acrescentei o recheio de uvas – partidas ao meio e sem sementes – e salpiquei parte da cobertura, que, nesta nova versão, era de pistache + cebolinho e salsinha (pouca) picados em pedacinhos mínimos. Sim, reservei uma boa parte da mistura da cobertura para o final. Depois de horas na geladeira e antes da galera chegar, desenrolei as rolas, salpiquei o restante da cobertura por cima e servi junto com umas torradinhas de pão italiano. Deram 3, e, primeiro, eu servi duas (as da foto), mas deixei uma outra especialmente para Berna, que só chegou um pouco depois, vindo de outros lugares, como ele falou no post anterior!

Esta nova versão ficou uma delícia… Como eu adoro queijo de cabra, acho até que superou a original. Só que como é mais forte, penso eu que deve enjoar mais rápido, diferentemente da original com ricota e cottage.

Mas já tô pensando no bis desta versão com queijo de cabra e também em acrescentar uvas-passas no recheio ou, ainda, ao invés das uvas verdes, uvas pretas (igualmente sem sementes), que acho podem ficar ainda mais bonitas para os olhos e igualmente ótimas para o paladar!

Como dá pra perceber, as rolas são super versáteis… (volúveis e voláteis, como diz uma amigona minha do peito). Dá pra soltar a imaginação!

Beijos

Sandra

8 comentários

  1. Estava MUITO bom.
    com um pãozinho italiano hummm😉


  2. Tava bom e super chique. Sandry tou louca para ver o resto do jantar.
    beijo.


  3. estava super!! da entrada aos finalmente! mas pra mim o destaque mesmo foi o arroz de pato com o tomate de Atala! a propósito, eu quero ser parte do desdobramento daquele molho, hein! quem sabe com camarão? e pedaços de melão? eita, rimou.


  4. Jantar de primeira como comentei no post da “picanha”, aguardo ainda o resto da aventura. Tati, tais conversando demais e fazendo muito pouco, deixa de ladainha!
    E quem é Atala?!?
    Beijos e abraços


  5. É o Alex, Berna


  6. As rolas da minha mãe sempre foram bastante elogiadas. Todos adoram.

    Soube (só soube pq AINDA não fui convidado para a casa dela) que as rolas de Sandrinha, com o seu novo método de manuseio, são ainda melhores, maiores e mais duras.


  7. Pedrito, este “AINDA” está prestes a se transformar num “quando”….
    e desta vez vc não será desconvidado!


  8. eu gostaria de saber o que toinho tem a dizer a respeito de tão badalada entradinha!



Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: