Archive for agosto \30\UTC 2008

h1

BlogDay2008

agosto 30, 2008

 

 

 

 

 

Em comemeoração ao BlogDay 2008, o Nacozinha recomenda os seguintes Blogs:

1)Frases Ilustradas – http://frasesilustradas.blogueisso.com/ – Autor: Ceó Pontual

2) Comes & Bebes – http://marcelokatsuki.folha.blog.uol.com.br/ – Autor: Marcelo Katsuki

3) Doutor Estranho – http://doktorestranho.blogspot.com/ – Autor: Roberto Azoubel

4) Original do Sample – http://originaldosample.wordpress.com/ – Autor: Filipe Machado

5) TORCE – http://torce.wordpress.com/ – Autores: Originaldosample, Luizbarbosa, Bolo e Lule

Espero que gostem.

http://www.blogday.org

http://technorati.com/tag/blogday2008

Anúncios
h1

Farfale ao concasse de tomates.

agosto 29, 2008

 

Aproveitando a deixa do post anterior, vou apresentar uma receita de massa com tomate que é simples de fazer e deliciosa de comer!

Escolha uns dois tomates pra cada pessoa, tire as peles, de preferência sem grosseria, e as sementes. Os tomates devem estar maduros e firmes. Retire toda a parte branca também, deixe só o filét do tomate mesmo. Corte em dois, em sentido contrário ao do que se fosse uma laranja. Depois, fatie cada metade em pedaços de um dedo de largura, mais ou menos. Como se fossem gomos de tangerina.

Coloque o farfale pra cozinhar e quando estiver faltando uns cinco minutos pra ficar pronto, comece a fazer o molho. Pode ser qualquer massa, mas é melhor uma que tenha espaço pros tomates se enroscarem nela.

Esquente um pouco de azeite de oliva em uma caçarola um pouco alta, coloque os tomates, revire delicadamente, espere, revire de novo, ponha o sal, a pimenta do reino e o manjericão ou a erva de sua preferência. Eu só faço com majericão.

Isso tudo não dura mais que uns cinco minutos. A idéia é que os tomates não devem ser muito cozidos, nem fritos, muito menos. Quando começar a juntar um caldinho já está pronto. Aí, é só escorrer a massa e acrescentá-la ao molho, na panela, salpicar um queijo ralado de boa qualidade e mandar ver.

Quando se estiver separando as sementes e cortando o tomate, tentar aproveitar ao máximo o caldinho que escorre, mas sem as sementes, e colocar na panela junto com os tomates.

Acho que as sementes estragam o molho, mais do que as cascas, que tb são bem desagradáveis. Esse prato é rapidinho de fazer, o chato mesmo é descascar o tomate. Já tentei fazer descascando o tomate em água fervente ou na boca do fogão. Não gostei tanto do resultado porque isso já faz o processo de cozimento do tomate começar, e ele perde consistência no final.

Quando estou com pressa, faço com casca mesmo; nesse caso, o tempo de  cozimento aumenta um pouco e espero até a casca soltar do tomate.

bom apetite!

tati

h1

Penne a concasse com filé mignon

agosto 29, 2008

Ontem, eu fui almoçar no Capitão lima.

Fui numa correria, pois, tinha que voltar logo para o trabalho, tinha uma reunião agendada para as 14:30hs. Terminei escolhendo o meu prato com pressa, sem pensar muito. Eu nem sabia o que significava a expressão “concasse”.

Descobri que “concasse” é um preparado de tomate, e nesta receita é feito com queijo e manjericão, servido com penne, regado com azeite.  Acredito que seja fácil de fazer e fica um show de bola!!!

Para acompanhar o penne, pedi filé mignon, que foi servido como medalhão, levemente mal passado e super macio. Ficou perfeito com o penne.

Recomendo.

Bolo

h1

Doce de Leite

agosto 20, 2008

Essa receita foi colocada por Sandra como comentário, respondendo uma de nossas leitoras. Transformei em post para ser melhor visualizado. Segue abaixo na íntegra.

Bom proveito.

Bolo

“Vanessa,
Eu nunca fiz doce de leite caseiro….sei que minha mae faz mas nao consegui pegar a receita com ela…
Vi no blog nocalordofogao uma receita que é assim:
Ingredientes:

1 litro de leite tipo A (integral, bem gordo)
220g de açúcar
1/2 colher (chá) de sal
1 colher (chá) de bicarbonato de sódio

Modo de preparo:
Leve todos os ingredientes ao fogo em uma panela média, de fundo grosso. A escolha desse tipo de panela tem dois motivos: primeiro, o leite ferve e sobe durante o processo. E você não quer sujar o fogão, quer? Segundo, panela de fundo fino esquenta rápido demais – você corre o risco de queimar o doce antes que ele fique pronto.

Misture bem os ingredientes com uma colher de pau – a minha tinha um furo no meio, o que ajudou muito, pois evitou que o doce formasse espuma (leite gordo espuma bastante). Tudo bem misturadinho? Pois é agora que o exercício de fé começa. Vá mexendo sempre até dar o ponto desejado (é bom lembrar que o doce engrossa um pouco depois que esfria).

Depois é só esperar esfriar um pouco e saborear! Espere esfriar, senão você se queima que nem a esganada aqui. Rende pouco – dois potes pequenos.

Ah, se quiser um gostinho argentino, faça como a Laila e acrescente uma favinha de baunilha no preparo, ou um pouquinho de essência de baunilha ou de açúcar vanille!

No terra.com.br, achei a receita de doce de leite argentino e, pelo visto, a diferenca é mesmo a baunilha
http://culinaria.terra.com.br/receita/0,34950,OI4788-EI36,00.html

Sandra”

h1

Salve KATSUKI (e também Isinbayeva!!!)

agosto 18, 2008

Marcelo Katsuki tem um blog sensacional na folhaonline, o COMES & BEBES: http://marcelokatsuki.folha.blog.uol.com.br/

Eu já havia comentado a respeito aqui. O texto dele é ótimo, como também as dicas sobre receitas e restaurantes.

Hoje, descobri que ele abriu um novo endereço na inteneta. Segundo ele, um site para complementar o blog, que manterá a linha mais pessoal:

A novidade da semana fica por conta do lançamento do meu site pessoal, o sitegourmet.com.br! Para ninguém esquecer o nome do site gourmet, hehe! Resolvi criá-lo na semana passada para lançar durante a festa do blog. Vocês não imaginam a loucura que foi essa semana sem dormir! Trabalho na Folha, trabalho em casa, trabalho pra festa, áfe!

Visitem o site e depois deixem críticas e sugestões aqui nos comentários. A opinião de vocês é super importante para melhorar esse novo ‘filhote’. A idéia é que ele seja uma extensão do blog, um lugar onde poderei postar fotos maiores e publicar assuntos menos pessoais, que ficam para o blog, nosso diário gastrô”.

Tirando pelo blog, tenho certeza que muita coisa boa será encontrada no novo site:

http://www.sitegourmet.com.br/

Bjs

Sandra

h1

Como é o seu brigadeiro?!?

agosto 14, 2008

                    Faz algum tempo, nao sei exatamente quanto, que sempre dou uma inovada na receita original de brigadeiro e acrescento um tanto de nutela além dos ingredientes basicos e tradicionais deste DOCE genuinamente brasileiro!

 Nao lembro mesmo como e onde aprendi isto, mas sei que incorporei totalmente. Já fiz lá em Carneiros, já levei para o aniversário de 30 anos de Paula, naquela memorável festa a fantasia, fiz também para uma festa de aniversário de Larissa e por aí vai… Aliás, ando devendo uns a Ana Rita, estagiária lá do trabalho… Ui!

Não tem mistério: uma lata de leite condensado, uma colherada das de sopa de manteiga, chocolate em pó e nescau a gosto – eu costumo colocar um tanto de cada e a medida é pelo olho mesmo, de acordo com a cor – e umas 3 boas colheradas das de sopa de creme nutela.

Mistura tudo, liga o fogo e segue mexendo ate chegar ao ponto normal de brigadeiro, que, como todos sabem, é quando solta do fundo da panela.

Quando é para comer de colher, deixo o ponto um pouco mais mole…. Aliás,  para comer assim, servindo numa festa, fica massa colocar em copinhos pequenos e transparentes totalmente coberto com bolinhas daquelas prateadas, que dão um brilho!

E aí, QUEM TEM OUTRAS DICAS PARA VARIAR ou PARA ACERTAR O PONTO DO VELHO E BOM BRIGADEIRO?????????????????????????

Gisela tem! Ela me disse que costuma acrescentar um tanto de mel karo aos ingredientes da receita original  e consegue um ponto de brigadeiro no estilo puxa-puxa.

No mais, para saciar minha curiosidade despertada enquanto escrevia este post, pesquisei na interneta – na WIKIPÉDIA e noutros sites -, e descobri que a origem do brigadeiro não faz jus ao seu sucesso e gostosura…. Todas as explicações remetem ao udenista Brigadeiro Eduardo Gomes, embora as versões sejam distintas, envolvendo até a (hilária e suposta) perda de testículos do milico-político. Vejam só:

1. “é um doce doce brasileiro, criando provavelmente na década de 1940, comum em todo o país e normalmente presente nas festas de aniversário, junto com o cajuzinho e beijinho. O nome do doce é uma homenagem ao brigadeiro Eduardo Gomes . Nos anos de 1946 e 1950, o militar candidatou-se à presidente da República pela UDN. Pelo físico avantajado e boa aparência, o candidato conquistou um grupo de fãs do Pacaembu, bairro de São Paulo, que organizaram festas para promover a sua candidatura. Conta a história, que numa destas ocasiões, criaram o doce a que deram o nome de brigadeiro. Apesar do apoio recebido, a eleição foi ganha pelo então general Eurico Gaspar Dutra.

2. Brigadeiro é um doce criado no Brasil logo depois da Segunda Guerra Mundial, chamado no Rio Grande do Sul de negrinho. Na época, dada a dificuldade em se obterem leite fresco, ovos, amêndoas e açúcar para os doces, surgiu a idéia de misturar leite condensado e chocolate. O nome foi uma homenagem ao brigadeiro Eduardo Gomes, político e candidato à presidência da República.

3. Gostaria de complementar acrescentando que costuma-se relacionar o nome da guloseima ao brigadeiro Eduardo Gomes (1896-1981), candidato duas vezes à presidência da República e patrono da Aeronáutica, através de duas versões:
a) A primeira diz que o doce foi criado por uma senhora mineira, durante a primeira campanha do candidato à presidência, pela conservadora UDN, logo após a queda de Getúlio Vargas. Ela teria oferecido a guloseima ao candidato e depois vendia ‘os docinhos preferidos do brigadeiro’ para conseguir recursos para a campanha.
b) De acordo com a outra versão, o nome não foi uma homenagem e sim uma associação com um problema físico do brigadeiro. Durante o levante dos Dezoito do Forte contra o governo, em 1922, ele saiu gravemente ferido, tendo perdido os testículos, segundo se comenta em círculos da Aeronáutica. Quando se candidatou à presidência, logo após a Segunda Guerra, o Brasil atravessava uma crise séria de desabastecimento, faltando vários produtos na praça, inclusive ovos. Foi aí que alguém resolveu juntar leite condensado e chocolate em pó, criando um doce que não tem ovos. Essa teria sido a associação com o militar, razão do nome ‘brigadeiro’.

Bjs

SANDRA

ps. SIM, eu ainda estou de dieta!

h1

SORVETE FLAVINHA

agosto 13, 2008

Estávamos eu e Tiago no rio, na casa de flavinha, ainda no tempo do largo dos leões, em humaitá, quando rolou um jantarzinho numa das noites de nossa estada… Na verdade, se nao me falha minha seqüelada memória, este jantar ocorreu na casa de marquinhos e era o aniversario de tiago, 17 de setembro de 2000 e alguma coisa.

Tiago fez uma picanha e flavinha levou esta sobremesa que marcou a noite. Tava simplesmente divina! Depois, aqui no Recife, repeti algumas vezes a receita que ela me ensinou. Lembro que Ana tambem anotou e repassou esta sobremesa.

É simples demais, leva:

– sorvete de creme, que pode ser o de creme puro ou aquele CADORO, que ja vem com uns crocantezinhos no meio do sorvete de creme;

– doce de leite cremoso; e

– amêndoas (ou castanhas de caju) em laminas grossas, tostadas no forno.

Para montar, é preciso deixar o sorvete amolecer um pouco e, num pirex meio fundo, intercala generosas camadas de sorvete com outras irregulares (uns nacos) de doce de leite e amêndoas salpicadas, e segue assim ate o final. Para um pote grande de sorvete de creme, coloco, no minimo, uma lata das de leite condensado de doce de leite cremoso. Pode ser daqueles doces de leite que se faz com leite condensado, um bom doce de leite pastoso industrializado ou até mesmo, para os que têm mais munheca, um bom doce de leite caseiro! 

A quantidade de amêndoas é totalmente aleatória….

A última camada deve ser de sorvete mas, para ficar mais bonito, vale deixar umas rajadas aparentes do doce de leite e salpicar as amendoas (ou castanhas) por cima. Depois, leva ao congelador e serve normalmente como qualquer sorvete, muito embora este nao seja messsssmo um sorvete qualquer!  

Apesar de super fácil de fazer, o que, de mais a mais, é ótimo, ele faz a maior fita!

BJS

SANDRA