h1

Churrasco do domingo de São João

junho 26, 2008

Fiz essa aí no último domingo. Tô de Regime e tava afim de assar umas costelinhas de bode na churrasqueira só pra me distrair e manter a ordem na dieta. Ia tomar umas doses de visqui e isso seria minha trela maior do São João. Pois bem, a ordem da dieta foisse. Daí tive q improvisar…

Bom, de prima, seria mais um churras pra família somente com umas doses homeopáticas de álcool que ninguém é de ferro, mas derrepente a casa se viu cheia de bons amigos dispostos a tomar umas e jogar conversa fora em baixo das árvre…

Daí q aparece Rafa com uma peça de Cupim pra assar. “Putzgrila, meu velho, nunca fiz cupim na grelha, somente de forno e na pressão (fica show!!)!!!”, como de costume Ricardo, q sabe de tudo, já me disse como era pra fazer. “Ok, sim senhor, seu Ricardo”.

Então, botei a mão na massa. Primeiro, o fogo tava bom e rendendo, a grelha lá fica um pouco meio alta, mas já tamo organizando o setor, colocando uma areinha pra subir mais esse fogo. Depois fiz aquela cuinha na mão pra receber apenas essa dose de sal grosso pra salgar a peça (não precisa mais q isso), esfreguei e ainda bati pro excesso do sal cair. Coloquei na grelha, primeiro com a intenção de selar toda ela e depois é só dar tempo ao tempo. Foi um tal de costela de cabrito, costeleta de porco, coxinha da asa da galinha e espetinho de coração. Ainda rolou um ensopado de polvo q Seu Ricardo fez q tava o pipoco!

As costelas de cabrito foram temperadas com páprica picante e suco de laranja, ficaram boas de mais. As costeletas de porco vieram temperadas da casa de Guga, agente botou na grelha e depois de um bom tempo assando Guga mandava uma boa quantidade de mel por cima dos dois lados antes de tirar do fogo (bagúio chique e saboroso) e as coxinhas foram com sal ao ponto…

Mais tarde (bem mais tarde, acho q umas 3 horinhas) o Cupim tava assim feito o da foto, eu ainda dei umas furadas cada vez q virava ele, depois foi só fatiar grosseiramente (largura de um dedo) e a rapasiada pirou. Tava muito bom e como ele é muito gordo, fica bastante suculento apesar do tempo na grelha. E parece q o sal q tava fora entranha na carne. Ela tava toda temperada.

Bom, se a dieta funcionar mesmo, da próxima vez vou me jogar sem muito peso na consciencia. Porenquanto tô aí na empeleitada e tentando aliviar a fome com essas histórias…

Abração, Berna

PS: num sei se eu tava bebo, mas a carne tava MUITO mais bonita q essa da foto…

PS2: Ricardo tem q postar esse polvo aqui, ficou muito bom!

3 comentários

  1. Tava derretendo na boca ;D


  2. Berna
    Eu adoro cupim na brasa. Num churrasco, é uma das carnes que mais gosto!
    Aprendi isto com Tiago.
    Esta sua receita merece muito ser repetida noutros churrascos!
    Bj
    Sandra


  3. É, deu água na boca!



Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: