h1

Mousse de Salmão

maio 23, 2008

 

Vou postar essa receita antes que eu a perca de novo. É da Revista Gula mas experimentei pela primeira vez executada por meu primo Hélio Carlos Meira de Sá, o primeiro candango de verdade que conheci! A receita que se segue já está meio adaptada por mim, no que toca aos temperos, porque por aqui não tem os originais.

 

Para a mousse:

 

Um quilo de salmão, sem couro, nem espinha.

Uma cebola média, picada grosseiramente. Ervas de provance.

Ervas de provance são tomilho, alecrim e segurella, segundo o meu Pequeno Dicionário da Gula, de Márcia Algranti. Editora Record. Rio de Janeiro, 2000, página 491.

Aqui em Recife isso não existe. Não estamos na provance e o pessoal da redondeza não se liga no tomilho, que dirá na segurella.

Eu uso manjericão, alecrim, salsa, cebolinha, manjerona (bem pouquinho porque o gosto é muito forte) e o que mais nesse estilo tiver pra vender, desde que seja fresco.

Sal e pimenta do reino a gosto.

Um copo de vinho branco, seco.

Um pouco de azeite

Um copo, ou menos, de creme de leite fresco.

Um pacote de gelatina sem sabor.

200 a 300 gramas de salmão defumado.

Você vai precisar de uma forma grande pra essa quantidade de salmão.

 

Para o molho:

 

Uma colher de sopa de alcaparras;

um copo de creme de leite fresco, ou menos;

suco de um limão;

azeite, um pouco.

 

Refogue a cebola no azeite. Deixe ela ficar meio transparente.

Acrescente o salmão, as ervas, o sal e a pimenta.

Logo depois, o vinho branco. Deixa dar uma fervida pra liberar o álcool do vinho e, antes que o salmão cozinhe, quando ele estiver mudando de cor, ainda bem mal passado, desligue o fogo.

Tire o excesso de ervas, os galhos principalmente, e passe tudo no liquidificador, com apenas o suficiente de creme de leite para permitir o processamento de tudo.

Acrescente a gelatina dissolvida conforme manda as instruções do pacotinho, bata mais um pouco.

Forre uma forma de bolo, de preferência daquelas que tem um buraco no meio, com os salmões defumados. Tem que forrar bem, com salmão defumado em todas as paredes da forma.

Despeje o salmão batido na forma, cubra com um papel filme ou laminado e coloque na geladeira por algumas horas. Eu prefiro deixar de um dia pro outro.

No dia de servir, coloque os ingredientes do molho no liquidificador e bata.

Desenforme o salmão, preencha o meio da mousse (se você usou a forma com o buraco) e regue os seus lados com o molho e pronto. É só servir com um pãozinho ou uma bolachinha.

Como é uma gelatina, o ideal é fazer mais de uma forminha média, ao invés de uma grande, pra não derreter tudo de uma vez quando for servir.

Até a próxima!

Tati

5 comentários

  1. Djilícia. :]


  2. Hummmmmm!!!!!


  3. galera, testei o vinagrete de polvo!
    foi fácil e ficou delicioso.
    Aliás a gente fez um almoço Nacozinha: tartar de salmão (que já é a segunda vez que eu faço, viciei) e vinagrete de polvo com pão. Sucesso total.


  4. ROSINHA
    sucesso total!!!!!!!
    bj
    Sandra


  5. Tati
    No dia do glorioso jogo do glorioso time, lembrei de vc e suas ervas frescas!
    A gente deixou o carro na casa do meu tio, que mora ali perto da Ilha de Lost do Retiro e, anates de sairmos, minha tia me mostrou, dentro da horta dela, a parte das ervas. Tinha de tudo, inclusive, tomilho e manjericão! Aliás, o manjericão era um perfume só, o cheiro era tão intenso que já parecia a própria pizza!
    Bj
    Sandra

    ps. pedi p/ ela fazer umas mudinhas!



Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: